segunda-feira, 11 de março de 2013

Interpretação na internet

Existem muitos alunos que apresentam dificuldade para interpretar um texto, sendo a interpretação um dos maiores “medos” dos que vão prestar um vestibular, só perdendo mesmo para a redação. Mesmo entre aqueles que já terminaram o segundo grau e (infelizmente) entre os que já fizeram uma faculdade encontramos pessoas que leem, mas não conseguem captar o sentido do que estão lendo.

Em alguns casos essa deficiência deve-se a problemas como a dislexia ou distúrbios de atenção, mas a grande maioria desses casos é originada por falhas durante o processo de aprendizado e ao estabelecimento de péssimos hábitos que vão ficando cada vez mais persistentes sem que o seu portador se dê conta.

A prática leva à perfeição

Descobri que uma grande parte de meus alunos quer aprender a “interpretar sem ler” porque adquiriram a terrível “preguiça de ler”. Quando veem um texto grande ou complexo, passam os olhos e já nas primeiras linhas demonstram sinais de cansaço. Como uma coisa leva à outra, quanto menos você entende menos e pior você lê; quanto menos você lê, menos e pior você entende.

Então concluímos que não há uma fórmula mágica para entender um texto sem ler antes. Para entender você tem que passar pela “tediosa e cansativa” etapa da leitura. E digo “tediosa e cansativa”, porque geralmente é assim que as pessoas que têm problemas com interpretação consideram a leitura. Devo acrescentar que isso é uma pena, porque o que deveriam fazer para superar esse problema é ler, ler, ler.

Não se aprende a ser um bom motorista sem guiar muito, só depois de muitos anos guiando um carro nas mais variadas condições climáticas e de estrada se consegue enfim dizer: sou um bom motorista. O mesmo ocorre em outras áreas, para tudo o que se quer fazer bem há uma extensa etapa de prática que se fazer antes. Se você está esperando uma fórmula mágica que o exima da necessidade de prática eu não a tenho. O que posso dar são dicas para que você deixe de lado alguns hábitos ruins que vão tornar seu objetivo cada vez mais distante e improvável, e que provavelmente você nem percebe que tem. Educar-se para ler é como fazer uma dieta: enquanto você não perceber o quanto come de calorias extras sem se dar conta sua dieta não vai ter bom resulado. E enquanto você não perceber todas as situações nas quais foge da leitura não irá obter êxito na sua empreitada.

Leitura na internet

Hoje não se fala em livros, se bem que não há como deixá-los de lado se seu objetivo é entender o que lê. Hoje fala-se em internet, sites, redes sociais. Você pode começar a adaptar-se a interpretar e ler bem tirando algumas manias perniciosas (que podem prejudicá-lo de outras maneiras e não apenas na sua interpretação) começando pela internet.

Emails

Seus emails, por exemplo. Você os lê ou simplesmente os ignora? Quantas vezes me pediram algo e enviei por email e algumas semanas depois essa pessoa me cobra novamente. “Mandei por email há um mês.” “Eu não vi.” – me diz a pessoa. Por que será então que essa pessoa tem endereço de email, já que não vai ler nada do que recebe? Tudo bem que muito do que recebemos não é para ser lido porque trata-se de “lixo eletrônico”, mas é necessário ler o que for importante. Limpar sua caixa de entrada diariamente, mandar para a lixeira o que não interessa e LER o que for importante é uma maneira não só de melhorar sua interpretação como também de livrar-se de situações embaraçosas ou de prejuízos mesmo: reunião importante marcada por seu chefe; confirmação de entrevista de emprego; oferta especial daquela TV que você está querendo comprar e que estava muito cara (menos esta semana); convite para uma festa; e muito mais, que você vai perder se não ler.

Registrando-se num site

Ao registrar-se num site, você lê alguma coisa ou vai só clicando em tudo até terminar a inscrição? Sabe aquele quadradinho que as pessoas ticam por ticar “li e concordo com os termos de uso”? As pessoas teriam muito menos dores de cabeça se clicassem no link que há na frente dele e lessem os termos de uso antes de clicar e seguir adiante. Essa seção pode conter informações muito importantes que podem inclusive determinar se você quer mesmo registrar-se e se este site será útil. Muitos de meus colegas registraram-se num site com imagens maravilhosas que pretendiam usar em suas apostilas que compartilhamos em um site, mas depois de registrarem-se (pagando caro por isso) descobriram que as imagens não poderiam ser compartilhadas na internet. E como pedir o dinheiro de volta se clicaram que “leram e concordavam com os termos de uso”? Prejuízo na certa e não há como recorrer.

Compras na internet

Também é comum as pessoas fazerem compras na internet e mesmo afirmando que têm medo de serem enganadas não se dão nem ao trabalho de ler para saber o que estão comprando. Tenho uma loja virtual e é comum receber algumas reclamações dizendo que compraram e ainda não receberam os produtos em casa. Essas pessoas nem leram a descrição que há na página inicial e ao lado de cada produto que explica claramente que trata-se de material para download com link disponível em suas contas na loja logo após o pagamento. Ou seja: compram sem ter lido absolutamente nada sobre o que estão comprando, então a chance de comprarem algo de que não precisam ou que não poderão usar da forma que pretendiam aumenta muito. E tudo por quê? Porque não têm o hábito de ler e vão clicando em tudo sem ler nada.

Leitura nas redes sociais

As redes sociais são ótimas para saber as novidades e manter-se em contato com seus amigos, mas também limitam sua capacidade de leitura, uma vez que os textos em sua grande maioria não ultrapassam um parágrafo, o que vai criando cada vez mais o hábito de só ler mensagens curtas, ignorando os textos longos que “dão preguiça”. Quando você vir um link não curta simplesmente, aproveite para clicar nele e ler a matéria toda antes de “curtir”. Muitas vezes as pessoas curtem por curtir e quando comentam fica claro que não fazem a menor ideia do que estão comentando porque não leram a reportagem toda, então estão publicamente confessando sua total ignorância no assunto.

Resolvendo problemas

Ler também ajuda a resolver a maioria dos problemas que temos na internet. Antes de começar a perguntar como fazer alguma coisa num site, que tal ir clicando nos links de “ajuda”, “tutoriais” e etc.? Na grande maioria das vezes há uma explicação para cada coisa que você quer fazer, ou seja, a resposta está “diante do seu nariz”, você acaba perdendo tempo ou deixando de fazer o que quer simplesmente porque não leu o que estava na página à sua frente. Triste, não? Se alguém colocar um link em sua página “clique e ganhará um milhão de dólares” a maioria não vai ver e não vai clicar. Não vão ganhar o milhão de dólares. O mesmo para “clique e receba uma oferta especial”, “clique e receba 50% de desconto em sua compra”, “clique e ganhe um manual” e assim por diante. Quantas oportunidades você já perdeu porque não leu nada? Difícil saber, não é mesmo? Então que tal começar a ler? Se está escrito é porque é para ser lido, concorda? Quem se deu ao trabalho de escrever esperava que fosse lido, então ler faz parte do processo.

Pare de perder oportunidades e “pagar micos” agora mesmo

Não continue à margem das oportunidades, das facilidades e dos descontos. Comece a ler tudo. Leia seus emails, as páginas das redes sociais, leia as informações em sites e lojas virtuais, leia os termos de uso antes de clicar, leia tudo o que estiver escrito, só assim você irá aos poucos perder o hábito de “assinar sem ler” e de “perguntar antes de ler”.

Observe uma criança que está aprendendo a ler: tudo o que estiver escrito em algum lugar (inclusive palavrões nos muros) ela vai ler em voz alta para mostrar que aprendeu a ler e que está maravilhada com essa nova capacidade. Faça o mesmo. Não precisa ser em voz alta, desde que você leia tudo o que está à sua frente ou à sua disposição. 

Esse hábito de ler irá não só facilitar sua vida, como também capacitá-lo a ler e entender textos cada vez maiores e mais complexos e em breve – isso posso assegurar – você estará não apenas entendendo melhor tudo o que ler, mas também sentindo prazer na leitura e se tornará um leitor. Como uma coisa leva à outra, você entenderá também cada vez mais, escreverá melhor e com menos erros, falará melhor, e… bem, acho que você já entendeu onde quero chegar.

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

sábado, 13 de outubro de 2012

Apostilas para alunos de inglês

Os alunos de inglês agora têm material para estudar e praticar o idioma por conta própria: na loja virtual você pode escolher entre os tópicos gramaticais com dúvidas mais recorrentes, cada um com explicações (em português), vários tipos de exercícios e respostas incluídas.

Em breve: apostilas para alunos de português e espanhol!

Manual “5 passos para ter alunos motivados com aulas criativas” em pré-lançamento com mais de 50% de desconto, venda exclusiva até 31 de outubro de 2012 em Digital Goods! Visite agora e compre seu exemplar.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Brindes especiais para professores

brindes informativo

Sempre preparo apostilas e jogos para enviar aos grupos e também posto bastante coisa em meus blogs, mas já fazia algum tempo que procurava uma forma de enviar um presente especial para quem acompanha a loja virtual. Encontrei uma maneira de fazê-lo e espero que agrade a todos: quem se inscrever para receber o informativo dos sites (Digital Goods e SOS Idiomas, link no final da postagem) pode optar por um dos três idiomas - inglês, espanhol ou português - e receberá em até uma semana uma das apostilas ilustradas acima no idioma escolhido.

A apostila de português tem exercícios de gramática que servem para alunos brasileiros e estrangeiros e ao fazê-los também desenvolverão a escrita. Da forma como os exercícios foram propostos servem também como prática de vocabulário (alimentos) para alunos estrangeiros (PLE).

Coloquei uma pequena imagem de cada uma para ilustrar esta postagem, mas as apostilas em questão estão em formato pdf, a de inglês e português têm mais de uma página e a de espanhol é um jogo para praticar conversação e vocabulário.

As inscrições são válidas para professores dos três idiomas e o material também é indicado para professores e sua licença é restrita para uso em sala de aula, não podendo ser compartilhados em sites, blogs ou grupos.

Para saber mais clique aqui e veja como se inscrever.

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...